Sucesso na reprodução do gado depende de vários fatores

By Laryssa CaetanoAnimais de grande porteWith 0 comments

Já ouviu falar no termo “estação de monta”? Na Zootecnia, essa expressão representa um dos pilares da reprodução assistida para o gado. Se os touros e vacas são mantidos “livres”, não há um controle dessa reprodução dentro da pecuária, mas se há a prática da estação de monta, o programa para aumentar seu rebanho dentro da pecuária leiteira ou de corte pode colaborar e muito para o nascimento de bezerros saudáveis.

Dentro dessa prática, para que você tenha efetivo sucesso na hora de reproduzir o gado, é preciso verificar bem as condições do reprodutor e também da vaca. Outra coisa que precisa ser feito é verificar as condições climáticas para um manejo correto dos animais que irão se reproduzir e fazer aquele rebanho crescer.

reprodução do gado

Progresso genético

Escolher um reprodutor adequado é o primeiro passo para ter sucesso na estação de monta, já que resulta em um aprimoramento genético máximo. Por isso, é preciso fazer uma análise genética daquele touro, lembrando que quanto maior a variabilidade genética – mais genes diferentes, menos animais que sejam parentes entre si e acabem cruzando – maior sucesso na saúde daquele bezerro que irá nascer.

As características do nascimento e do crescimento daquele touro também são importantes. Uma forma de garantia desse histórico é verificar se o reprodutor possui o CEIP (Certificado Especial de Identificação e Produção). Este certificado comprova a qualidade genética do reprodutor certificando que este animal está entre os 20% melhores do rebanho no qual foram selecionados.

O CEIP é um documento oficial outorgado pelo Ministério da Agricultura após uma rigorosa seleção entre as empresas que se dedicam ao gado de corte e à reprodução bovina com objetivo de abastecer a indústria.

Além disso, é muito importante contar com um corpo técnico profissional que ajude a elaborar a melhor estação da monta possível, resultando em bezerros com máxima saúde.